Corpo de Dansa

Em 1956, um dos principais escritores brasileiros, Guimarães Rosa, escreveu em seu livro Grande Sertão: Veredas uma palavra grafada incorretamente, “dansa”, em vez de “dança”. Para ele, a letra “s” teria muito mais a ver com dança do que o “ç”, que fica preso na linha como um prego. Liberdade e desobediência estão no cerne da animação Corpo de Dansa. Corpos que dançam em diferentes condições e formas: grávidas, segurando bebês, fugindo de padrões disciplinadores, soltando o quadril e, assim, enfrentando a colonialidade e o patriarcado. Trabalho em andamento, em aquarelas em papel A4 Canson c’a Grain 180g.

In 1956, one of the main Brazilian writers, Guimarães Rosa, wrote in his book Grande Sertão: Veredas a misspelled word, "dansa", instead of "dança". For him, the letter "s" would have much more to do with dance than "ç", which is stuck in the line like a nail. Freedom and disobedience are at the core of the animation Corpo de Dansa. Bodies that dance in different conditions and forms: pregnant, holding babies, running away from disciplinary patterns, loosening their hips and, thus, facing coloniality and patriarchy. Work in progress, in watercolors on A4 paper Canson c'a Grain 180g.

Screen Shot 2020-10-26 at 12.52.03 copy.
Screen Shot 2020-10-26 at 12.51.50.jpg
Screen Shot 2020-10-26 at 12.52.21 copy.
Screen Shot 2020-10-26 at 12.53.47 copy.
Screen Shot 2020-10-26 at 12.53.30 copy.